Buscar
  • Dr Rodolfo Weidmann

Meu FAN deu positivo! O que é este exame?

FAN: o que é?

O FAN é a sigla de fator antinuclear, também conhecido como “ANA” - anticorpos antinucleares, que são proteínas do nosso sangue. Eles são produzidos pelo sistema de defesa, chamado de sistema imunológico. Normalmente, o sistema imunológico de uma pessoa produz anticorpos quando ela contrai uma infecção, atacam os germes que causam deste quadro infeccioso. Porém caso o sistema imunológico de uma pessoa não esteja funcionando normalmente, às vezes ele pode criar anticorpos que atacam seu próprio corpo. Isso é chamado de doença autoimune. Os anticorpos que atacam o próprio corpo de uma pessoa também são chamados de autoanticorpos. O FAN refere-se a autoanticorpos específicos que atacam substâncias dentro das células.

Como é o exame do FAN?

É um teste realizado com o sangue do paciente, medindo a quantidade do FAN no sangue. Um resultado “negativo” significa que você não tem, ou tem níveis muito baixos de FAN no sangue. Já o resultado “positivo” acusa sua presença no sangue. Também avalia sua qualidade, já que há muitas particularidades e diferença entre os tipos de FAN.


Por qual motivo solicitar o exame FAN?

O médico reumatologista irá solicitar o exame FAN quando estiver investigando a presença de uma doença autoimune. Muitos tipos de doenças autoimunes podem causar o resultado do teste FAN positivo, como: Lúpus Eritematoso Sistêmico, Esclerose Sistêmica, Doença Mista do Tecido Conjuntivo, Dermatomiosite, Polimiosite e Artrite Reumatóide. Há outras doenças autoimunes que afetam apenas partes do corpo, como a Tireóide, o Fígado ou os Pulmões que também pode positivar o exame FAN.

Ter FAN positivo é igual ter Doença Autoimune?

Não. Ter um resultado positivo de FAN pode sugerir doença autoimune. Porém sempre é necessário que este exame seja solicitado por um médico, após uma investigação clínica. Há pessoas que possuem o teste FAN positivo e nunca desenvolverão doença autoimune. Há situações como algumas infecções ou uso de algumas medicações que pode ocasionar a positivação do exame, sem que signifique que a pessoa desenvolveu uma doença autoimune.

Sempre o médico reumatologista irá avaliar o número (denominado “título”) deste FAN, pois quando maior for, maior a probabilidade de uma doença autoimune estar presente. Também avaliaremos a qualidade deste FAN, que é aquela sopa de nomes que vem no exame (nuclear pontilhado, centromérico, quasi-homogêneo), pois significa os subtipos do FAN, que auxiliará ao pensarmos em uma doença reumatológica ou não. Há qualidades de FAN que mesmo em altos títulos não significa a presença de doença alguma.

FAN positivo é um sinal de Lúpus?

A presença do exame FAN é muito comum nos casos de Lúpus Eritematoso Sistêmico. Apesar dos critérios classificatórios de 2019 propostos pelo EULAR e ACR colocarem como pré-requisito a presença deste exame para sua “classificação”, o “diagnóstico” do Lúpus com ausência do FAN é possível. Podemos associar este Lúpus com FAN negativo ao método de realização do exame. Porém também associamos os casos de Lúpus com ausência do FAN à presença de um outro anticorpo, o anti-Ro. Muito comum que após anos de atividade da doença e tratamento, o FAN perde a reatividade, não sendo mais dosado no sangue, porém não significa a cura da doença ou a remissão doença. Logo este exame não é dosado de forma seriada por esta característica também, no Lúpus ou em outras doenças autoimunes.

Qual é o lembrete ao solicitar o FAN?

Este exame deve ser solicitado por um médico, após uma boa anamnese, exame físico e com hipóteses diagnósticas realizadas. A solicitação avulsa deste exame pode provocar muita ansiedade e dúvidas. Ideal sempre é solicitar o FAN num contexto clínico.




42 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo